Volta página inicial    
                       
 
 
 

Parque Ecológico Furna dos Ossos

Trilhas no meio do semiárido conduzem os visitantes do parque a formações rochosas de formas intrigantes

As grutas de Tejuçuoca, que deram origem ao Parque Ecológico Furnas dos Ossos, têm uma longa história na comunidade municipal. Existem inúmeros sinais de ocupação humana muito antiga no local. Posteriormente, refugiados do tempo do cangaço e outros moldes de vida estiveram ocupando as grutas por muitos anos.

Datam do início do século passado muitas historias de pessoas que por lá resolveram fazer sua morada e mantiveram na área suas famílias por ser possível a cultura de vários produtos e pela grande presença de caças. Mais recentemente, por volta dos anos 1910/1930, tem-se noticia de que dois irmãos proprietários de antigas glebas de terras de títulos militares dominavam a região. Um residente em Tejuçuoca e o outro na área de Itapajé.

Os irmãos mantinham relacionamentos com outros senhores dominadores de patentes antigas na Capital. Estes costumavam enviar para Tejuçuoca seus jagunços para queima de arquivo. Muitos deles, sem saber ler, levavam suas sentenças de morte escritas. Ao entregar aos dois irmãos, estes orientavam seus capangas para convidar o tal jagunço forasteiro para uma simples caçada nas furnas da Serra da Catirina. Ao chegar no local, eram exterminados e lá ficavam suas ossadas sem o menor pudor. Assim, o local ficou conhecido como Furnas dos Ossos.

Em 1992, por ocasião da ECO 92 no Rio de Janeiro, Eliseu Joca, filho de Tejuçuoca, iniciou um trabalho de reconhecimento público, como área a ser preservada, totalmente selvagem e visitada apenas por curiosos e caçadores. Ele conhece o local desde criança e o visitou pela primeira vez em 1970, ainda muito jovem. Em 1996, o então prefeito municipal João Mota apoiou as ações realizadas por Joca e o seu grupo de jovens de Tejuçuoca, criado especialmente para desenvolver atividades para dar reconhecimento ao município, à época com 8 anos de emancipação política. Posteriormente, foi criado o Assentamento da Fazenda Macaco, cuja área do parque é exatamente sua reserva legal, correspondente a 20% da área, 144 hectares.

Da sede municipal de Tejuçuoca ao Parque Ecológico Furnas dos Ossos são 12 quilômetros de percurso na direção sul do município. No pé da Serra do Macaco fica o Centro de Apoio do Parque, composto por uma área de 5 mil metros quadrados, com pequeno restaurante que funciona apenas com visitas programadas de turistas, sala de recepção, mini museu da natureza, cantina e dois dormitórios com 12 camas.

Cenário de fascínio

Do Centro de Apoio do Parque Ecológico, caminha-se por cerca de meia hora por uma trilha de mil metros - a Trilha da Harmonia -, sinalizada com placas de granito preto, até chegar às grutas. No percurso, o ecoturista se vê em meio à caatinga repleta de mandacarus e xique-xiques e tem a companhia de aves variadas. Também é possível ver tatus e preás.

A primeira parada é para vislumbrar a Cabeça do Índio, um perfeito perfil, com seus 96 metros de altura. De lá, com caminhadas de 10 a 50 metros, iniciam-se visitas às grutas e outros pontos especiais, como a Gruta dos Veados Campeiros, Furna do Sino, Furna da Mesa, Furna do Jardim e Gruta do Útero, passando pelo Arco de Deus e seguindo até o mirante, de onde se avista a sede municipal.

Vale aproveitar para conhecer também o Platô das Acauãs, fazendo uma pequena escalada na Cabeça do Índio, bem como conferir a Furna do Pedro Lopes.

Em cada furna, estalactites e estalagmites seculares lembram animais e objetos petrificados. O clima quente do lado de fora cede lugar ao friozinho que exala das pedras. O sol penetra por pequenas fendas e ilumina os ambientes. Além disso, raízes cobrem as pedras nas furnas, permitindo escaladas pelos visitantes mais aventureiros. Cerca de 800 turistas visitam o parque por ano. A maioria são alunos de escolas de Fortaleza que fazem turismo pedagógico-ambiental. Mas, o Parque Ecológico é um passeio prazeroso para todas as tribos de amantes da natureza.

Mais atrativos

Na visita a Tejuçuoca, reserve tempo também para conhecer a localidade de Boqueirão, distante cerca de 8 quilômetros da sede, que desperta atenção por sua paisagem natural, que oferece momentos de lazer e descontração no tradicional "véu das noivas". Aproveite para conhecer também a Igreja Matriz de São Pedro e a Casa da Cultura.

TEJUBODE

Feira aquece turismo e negócios

O município de Tejuçuoca, com apenas 21 anos de emancipação política e uma população de pouco mais de 16 mil habitantes, aposta no turismo ecológico e nos eventos para alavancar a economia. Foi justamente com o início dos trabalhos turísticos em torno do Parque Ecológico Furnas dos Ossos, no ano de 2000, que surgiu a ideia empreendedora da Tejubode, a feira de ovinos e caprinos e sua composição relacionada à agricultura familiar.

A feira aconteceu pela primeira vez em 2002, numa das principais ruas da sede municipal de Tejuçuoca. Depois, passou a ocupar o Parque de Exposições Joãozão. O objetivo, a cada ano, é oferecer ao público momentos de alegria, bons negócios e a certeza de mais um ano de promoção do desenvolvimento para a convivência com o semiárido.

A Tejubode é realizada anualmente em maio, sempre depois do Dia das Mães, seguindo uma proposta estadual de agenda de eventos. O lançamento da IX edição da Tejubode, hoje apontada como a maior feira agropecuária do Norte e Nordeste, aconteceu semana passada, na sede da Superintendência do Banco do Brasil, em Fortaleza. O evento teve a participação dos parceiros da Tejubode, que este ano irão fortalecer a cadeia produtiva da festa.

A tradicional feira começa no próximo dia 21 e será encerrada no dia 23. Durante três dias, é aguardado um público superior a 100 mil pessoas. A estimativa é dos organizadores, que apostam, ainda, num volume de negócios acima de R$ 2 milhões.

Por ocasião do lançamento, o prefeito Edilardo Eufrásio afirmou que a Tejubode é a festa do povo e tornou-se um dos maiores eventos do País. Para ele, a realização desse evento projeta a cidade, aquece a economia, viabiliza a abertura de novos negócios, gera emprego, anima a cidade e revela o caprino como a principal mercadoria no semiárido nordestino. O evento contribui também para o fortalecimento do agronegócio e da agricultura familiar.

E Tejuçuoca, chamada de "a Capital Estadual do Bode", já está pronta para receber os visitantes do evento. O Parque de Exposição Joãozão, local da festa, ganhou novas instalações, como restaurantes, espaços culturais, bares e pista de dança. A parte interna recebeu nova pavimentação e cobertura de alvenaria, bem como o pátio principal para as diversas apresentações.

O acesso ao parque é gratuito e os visitantes poderão conhecer e degustar comidas típicas da região à base de ovinos e caprinos.

No parque, de 15 mil metros quadrados, 40 boxes serão reservados para receber os animais. Criadores e produtores de vários municípios cearenses e de outros Estados já confirmaram presença. O Parque Joãozão contará ainda com posto médico, unidades do Conselho Tutelar, Vigilância Sanitária, Coelce, banheiros químicos, telefones públicos, área de estacionamento e forte esquema de segurança, além de barracas padronizadas para a comercialização de bebidas e comidas típicas.

A Tejubode 2010 conta com o apoio dos governos federal e estadual, do Banco do Brasil, Sebrae/CE, Ematerce, Banco do Nordeste, Secretaria de Desenvolvimento Agrário, Faec, Senar e Senac-CE, entre outras instituições.

Dentre as atrações já definidas para o evento estão apresentações de bandas de forró, de cantores e duplas sertanejas de renome nacional, gastronomia, exposição de animais, corrida de bode, desfile de caprinos fantasiados, danças folclóricas, repentes e outras.

MAIS INFORMAÇÕES:
Secretaria da Cultura e Turismo- Tejuçuoca-CE
Fones: (85) 3323.1146 e 3323.1156

secult@tejucuoca.ce.gov.br
 


       

Prefeitura Municipal de Tejuçuoca
R. Mamede Rodrigues Teixeira, 489 - Centro, Tejuçuoca - CE, 62610-000
PABX +55 (85) 3323-1287
- E-mail: comunicacao@tejucuoca.ce.gov.br
CNPJ 23.489.834/0001-08 – CGF 06.920.921-5
Horário de Funcionamento: de Segunda a Sexta-Feira